Como manter o foco nas aulas online durante o isolamento social

2 de junho de 2020
Por  Administrativo

Você já deve ter notado entre seu grupo de amigos ou mesmo em sua família que,  com o confinamento, grande parte das pessoas passou a apresentar certa dificuldade de concentração, seja em seus estudos, seja no trabalho.

 

Tarefas simples, que antes eram feitas rapidamente, começaram a tomar muito mais tempo de nossas vidas, e não porque elas tenham se tornado mais difíceis de uma hora para a outra, mas unicamente porque nossas mentes parecem trabalhar, agora, de um modo um pouco diferente, em um novo ritmo.

E muitos são os fatores que contribuem para esse sentimento generalizado de falta de concentração. O primeiro deles pode dizer respeito ao excesso de informações. Todos os dias, o dia inteiro se não cuidarmos para que isso não aconteça, somos bombardeados com inúmeras notícias sobre a pandemia no Brasil e no mundo. 

Notícias essas, diga-se de passagem, que nem sempre são muito boas, sobretudo quando o assunto é o nosso país, novo epicentro da pandemia mundial. E embora seja evidente que a informação é uma ferramenta importante de combate ao vírus, o excesso dela pode nos ser prejudicial, principalmente no que diz respeito a nossa saúde mental.

Se não escolhermos um único momento do dia para nos dedicarmos às atualizações sobre a Covid-19, preferencialmente elegendo alguns poucos veículos de notícia e telejornais para acompanharmos os novos acontecimentos que se produzem diariamente, acabaremos não conseguindo sequer pensar em outra coisa, o que prejudicará, evidentemente, a nossa capacidade em focar em nossas atividades.

Além disso, outro desdobramento da pandemia que afeta consideravelmente nossa concentração diz respeito ao fato de, agora, não termos mais limites físicos que organizem espacialmente nossas atividades. Com o isolamento social, acabamos por ter de fazer tudo em um mesmo lugar: nosso trabalho, os estudos, nossos hobbies, atividade física, o  cuidado com nossas crianças, sem contar as atividades domésticas que sempre pertenceram aos domínios do lar.

Mas sem uma separação física que delimite os espaços de cada uma dessas atividades, ficamos tentados a realizá-las todas ao mesmo tempo e, assim, uma tarefa acaba por interferir na outra, de modo que nada é feito plenamente como teríamos desejado.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão te ajudar a restabelecer sua concentração nos estudos online durante o isolamento social, ainda mais agora que o único jeito seguro de darmos continuidade às nossas aulas, quaisquer que sejam elas, se antes eram presenciais ou não, é pelo ensino a distância.

E mesmo que alguns, em um primeiro momento, tenham se mostrado resistentes  ao EAD, tal postura desaparece uma vez que as pessoas finalmente resolvem dar uma chance à essa modalidade de ensino que diferentemente do que muitos poderiam imaginar, não é só a opção de ensino do futuro, mas mais do que nunca vem se mostrando como a grande modalidade de ensino do nosso presente,atendendo com maestria as demandas dos seus alunos. 

E a experiência com o ensino a distância pode ficar ainda mais completa e efetiva ao adotarmos algumas estratégias simples que visam melhorar nossa concentração nos estudos online. Confira!

  • Crie uma rotina, e nela inclua um momento para estudar

Em tempos como este, a gente precisa de mais organização e disciplina do que antes. 

Depois de termos passado por um tempo significativo em isolamento social, acabamos conhecendo melhor não só o nosso novo ritmo de vida, mas também o ritmo daqueles que moram conosco. É importante, então, se valer disso para organizar seu tempo de acordo com as dinâmicas da casa. 

Entender nossos novos padrões de concentração passa por percebermos que nossos momentos de calma absoluta foram reduzidos durante o dia e que, por isso, os períodos de plena concentração e reflexão sobre atividades complexas também são menores, de modo que uma tarefa que antes fazíamos rapidamente, agora leva muito mais tempo para ser finalizada. 

Por isso, ao invés de nos frustramos com as mudanças em nossa produtividade, muito melhor seria se apenas aceitássemos este novo ritmo de vida que se impôs a nós nesse momento para criarmos a partir dele uma rotina que se adeque às nossas condições de rendimento presentes. 

É importante, ao planejarmos o nosso dia, não esquecermos de separar momentos específicos em que nos dedicaremos, se possível, somente aos estudos. E tanto mais eficaz será nossa rotina se pudermos garantir que esse momento de concentração em aprender um assunto novo se repita todos os dias da semana em um mesmo horário. 

Assim, o que era uma tarefa, a princípio, penosa, a de conseguir prestar atenção nos conteúdos que você consumia online, em breve se tornará um hábito, o qual não demandará mais um esforço de concentração, pois seu corpo entenderá quase automaticamente que, naquela uma horinha que seja que você separou para estudar francês, é só nisso que ele deverá focar.

Outra coisa fundamental que você não deve deixar de incluir na sua rotina de  estudos são os momentos de pausa, que te ajudarão a descansar depois de períodos de grande atividade mental, permitindo que volte aos estudos depois com novo gás e energia.

  • Corte as distrações!

Absolutamente tudo pode nos distrair: o excesso de informação, os nossos sentimentos, as outras pessoas que moram em nossa casa e etc. Daí que, para conseguirmos nos concentrar melhor é preciso cortar todas as distrações possíveis.

Você pode começar por tirar as notificações do seu celular. Sim, eu sei, parece coisa de professor mandando você desligar o celular durante a aula, mas se você pensar bem, existe um motivo para eles pedirem isso. Na verdade, os professores não são os únicos a pedirem que você desligue o seu aparelho celular.

Nos cinemas, sempre antes de um filme começar, há um anúncio pedindo para que, durante o tempo do filme, todos mantenham seus aparelhos desligados. Isso serve para tentar impedir que a luz e o som emanados pelos diferentes celulares não tiram a atenção dos espectadores da telinha.

A mesma lógica se aplica portanto aos seus estudos a distância! Não é porque não tem ninguém pedindo para que você  evite o seu celular que você vai deixar de seguir essa recomendação.

Para ajudar na sua concentração, é importante que você tire não só as notificações visuais e sonoras do seu aparelho, como também aquelas que se dão por vibrações, pois nosso cérebro é facilmente distraído por barulho e movimento.

Ainda pensando sobre eliminar sons e movimentos desnecessários, é importante escolher, na medida do possível, um lugar  tranquilo para que você consiga focar melhor em suas atividades. 

É só pensar: como são as bibliotecas? Normalmente, além de silenciosas, nelas não há nada se movimentando com grande intensidade por perto. As cores do ambiente tendem a ser também mais neutras, e nas mesas de estudo não há nada além do essencial: tomadas, lamparinas, cadernos, livros e computadores.

Isso tudo tem um porquê: a sobriedade e a calmaria de um ambiente tendem a facilitar a concentração sobre os estudos, pois a concentração só vem quando a gente não é solicitado o tempo inteiro, não só por pessoas, mas também por diferentes estímulos. 

  • Transforme tarefas complexas em pequenas atividades 

É muito difícil que consigamos realizar uma tarefa complexa de uma só vez e sem interrupções durante a quarentena. A solução para driblarmos esse problema, no entanto, é bastante simples.

Sempre que possível, é melhor transformar uma atividade grande e trabalhosa  em pequenas tarefas, desmembrando-a em uma espécie de check-list que você possa dar conta durante o seu dia. Assim, mesmo que ocorram interrupções frequentes e inadiáveis, você consegue sempre retomar o fio da meada do seu trabalho com alguma facilidade.

Sem contar que, dividindo uma tarefa complexa em tarefas menores, você consegue visualizar melhor o que precisa ser feito e quando, além de ter a satisfação de ir tickando tudo o que já foi terminado até o momento. 

Assim, ao invés de passar seu tempo frustrado e sofrendo por tudo aquilo o que ainda não foi finalizado, você passa a olhar para tudo o que já foi feito com mais satisfação.

  • Faça uma coisa de cada vez

Não adianta, por mais que você queira acreditar que consegue fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, o que o seu cérebro diz é que, para fins de concentração plena e maior rendimento, é melhor que você se dedique a uma tarefa de cada vez.

Então, se você tem um objetivo preciso de realizar uma atividade x, é importante que você vá direto ao ponto com uma intenção precisa. Por exemplo, se você está estudando francês, e sente necessidade de fazer alguma pesquisa referente à aula fora da plataforma de ensino, abra a página do navegador com um propósito claro, e só pesquise o que é realmente relevante para a sua atividade.

De outro modo, é muito fácil que você se perca pelas redes sociais e afins. Prova disso é que, quando você começa a navegar livremente pela Internet, periga você só se dar conta disso horas depois, quando se percebe em um vídeo X no Youtube ou vendo memes de gatinhos que não tinham a menor relação com a aula que você deixou de ver há tempos e cuja aba está esquecida dentre as inúmeras outras que você abriu nesse meio tempo. Portanto, cuidado com as distrações!

  • Descubra o que te motiva em seus estudos

É mais fácil se manter concentrado quando você está verdadeiramente motivado em aprender uma coisa. 

No entanto, nem sempre conseguimos manter em mente os motivos pelos quais estamos ali, estudando uma língua, quando estamos aprendendo um assunto X ou Y que é muito difícil ou do qual não gostamos tanto.

Para que você consiga continuar empenhado em sua aprendizagem com a mesma animação de antes, ajuda se você começar a pensar nas coisas boas que podem acontecer na sua vida em decorrência do seu estudo.

Por exemplo, se você se encontra desanimado em meio a uma aula de Passé Simple, tente lembrar, por exemplo, do porquê você escolheu aprender essa língua. Afinal, o que você quer fazer com o seu francês no futuro: Viajar? Morar fora? Arrumar um emprego melhor?

Encontrar a razão por trás das suas atividades mais rotineiras, e lembrar-se constantemente de tudo o que de bom elas podem te proporcionar, com certeza te ajudará a focar com mais facilidade em seus estudos e aos resultados!

 

Gostou desse conteúdo? Nosso blog tem outros textos sobre o ensino EAD que podem ser interessantes para você. Confira:

As vantagens do EAD no ensino do idioma

Todas as vantagens do ensino EAD

Aplicativo para aprender francês onde quiser

 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.