Questions? Feedback? powered by Olark live chat software
(11) 99111-9425
(11) 3031-3599

5 Livros franceses mais lidos

by administrador Fevereiro 26, 2018

Salut les amis!

Sabe aquele estereótipo do francês intelectual, ou ao menos repleto de repertório sociocultural? Não é a toa, a França está entre os 10 países com maior média de leitura semanal. É um hábito da cultura francesa apreciar a leitura, principalmente em ambientes externos, como transporte público, praças, parques e restaurantes.

Hoje vamos mostrar o ranking dos cinco livros da literatura francesa mais lidos no mundo inteiro, apesar de ser difícil selecionar apenas cinco quando o tema evoca uma infinidade de clássicos!

Victor Hugo, Balzac, Flaubert, Marcel Proust, Jean-Paul Sartre, Stendhal, Voltaire, Rousseau, Émile Zola, Verlaine, Rimbaud, Baudelaire, Maupassant, André Gide, Bataille, Molière, Gilles Deleuze, Michel Foucault… Que difícil escolher dentre tantas épocas, gêneros!!! Por isso, selecionamos não uma lista de clássicos franceses (seria uma longa lista!), mas sim as obras mais lidas no mundo, e que por isso você não pode deixar de ler nenhum.

Voilà le ranking:

1º Le Petit Prince

Lido por adultos e crianças, O Pequeno Príncipe é um romance escrito em 1943 pelo aviador Saint-Exupéry. Com inspirações de sua própria história de vida, por vezes o autor fala de si mesmo dentro da ficção.

O livro conta a história de um aviador que quando criança sonhava em ser pintor, mas com a desmotivação que recebeu dos adultos, seguiu carreira de piloto. Um dia em que pilotava se encontrou numa ocasião de emergência e precisou parar o avião no deserto do Saara, onde conheceu um menino vindo de um asteroide que antes de chegar na Terra, havia conhecido outros planetas. O pequeno príncipe continua lhe contando as suas aventuras e o faz notar que, mesmo na sua ingenuidade de menino, ele conhece muito sobre a vida. A obra é uma verdadeira crítica aos costumes dos adultos e provoca reflexões sobre questões profundas como a solidão, o sentido da vida, o amor e a perda.

Ilustrado pelo próprio autor, a obra foi traduzida em 250 idiomas e teve mais de 540 edições diferentes.

2º Les Miserables

Escrito por Victor Hugo, principal representante do romantismo francês, o romance de 1862 retrata profundamente a condição humana numa França carregada de miséria e desigualdade resultante da Idade Média. A obra é dividida em cinco partes e fala sobre a vida de Jean Valjean, condenado à prisão por roubar um pão tentando livrar sua família da fome e depois por tentar fugir da condenação. O autor ainda exibe as diversas facetas da marginalidade as quais a população mais pobre está exposta.

O clássico foi adaptado para filmes, séries, e musicais no mundo inteiro.

3º Les Fables

A obra Fables choisies, mises en vers par M. de La Fontaine, ou simplesmente conhecida como Fables de La Fontaine é um compilado de fábulas publicadas por Jean de La Fontaine no século XVII, inspiradas pelas clássicas fábulas de Esopo, colocam em cena animais antropomórficos em pequenas histórias de cunho moral. Pelo seu estilo didático, o livro é tomado como referência para o suporte de ensino dos jesuítas, na época o principal núcleo de ensino na França até o século XVIII. Posteriormente, as fábulas incorporadas ao sistema de educação na França, sobretudo na escola primária. É muito comum que as crianças até hoje conheçam algumas fábulas de cor afinal, depois de três séculos o clássico já incorporou o processo de aprendizado na cultura francesa. Para além das fronteiras francesas, a obra é conhecida no mundo todo e uma ótima referência de leitura agradável e poética para adultos e crianças.

 

4º Madame Bovary

Exemplo de romance realista e para alguns, a primeira obra de ficção realista, Madame Bovary de Gustave Flaubert foi um sucesso desde a sua publicação em 1857 pelo escândalo que representou a forma como o autor trata o tema do adultério que a personagem Emma comete. Ela, uma jovem burguesa, educada no convento se cansa e sente-se frustrada em sua vida conjugal e encontra no adultério uma possibilidade de realização de seus desejos de amor e liberdade.

Sua publicação rendeu acusações ao autor de ofender à moral e à religião, levando-o ao tribunal, que procurou se defender

 

5º L’ètranger

Em meio a um contexto de guerra, o romance O Estrangeiro um ponto trágico da condição humana: o absurdo, o limite entre aspirações e realidade. A obra compõe uma trilogia conhecida como “ciclo do absurdo”, que inclui um ensaio chamado O mito de Sísifo e uma peça de teatro chamada Calígula.

A obra do filósofo Albert Camus teve adaptação cinematográfica no filme Lo Straniero de Luchino Visconti no cinema rendeu muitas outras influências no cinema e na música popular, como a canção Killing na Arab do The Cure.

A obra é tão popular porque, à parte a narrativa das desventuras de Mersault, condenado à morte por matar um árabe a troco de nada, é uma narrativa que fala muito sobre o homem do século XX. Mersault leva uma vida banal; comete o crime; é preso; julgado; tudo gratuito, sem sentido, apenas mais um homem arrastado pela correnteza da vida e da História. Foi traduzida e muito prestigiada no mundo todo, então se você não leu, já sabe!

Procure também pelas obras em francês, assim você treina o idioma e consegue aprender francês sozinho.

Acompanhe esta série de textos e incorpore um pouco mais da cultura francesa:

5 pratos da culinária francesa

5 franceses mais famosos

5 palavras francesas no cotidiano brasileiro

 

Esta é uma ótima maneira para aprender francês rapidamente!

 

Fiquem ligados nos próximos rankings e à bientôt!

 

Social Shares

Related Articles

2 Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *