É difícil para um brasileiro aprender francês?

18 de maio de 2020
Por  Administrativo

Conheça as principais vantagens que um falante de português leva na  hora de aprender “a língua do amor”

Se você fala português e sonha em aprender francês, mas acha que a tal “língua do amor” (como é também conhecida a língua francesa) é um idioma muito difícil de ser aprendido, eu estou aqui justamente para fazer com que você, a partir de alguns argumentos concretos a respeito das semelhanças entre o português e o francês, repense o assunto e se dê conta do enorme lugar de privilégio que você ocupa por ser falante de uma língua românica, o português, em vias de aprender uma nova língua românica, o francês.

 

Mas afinal, o que é uma língua românica?

O francês e o português são línguas irmãs. Ambas têm por língua mãe o latim. E como toda língua filha do latim, como é o caso, além do português e do francês, também do espanhol e do italiano, elas são chamadas línguas românicas.

Esse parentesco implica em enormes vantagens para qualquer falante das línguas supracitadas em aprender francês, seja do ponto de vista gramatical – isto é, do ponto de vista da construção de frases e dos acordos de gênero e número com o sujeito –, seja do ponto de vista do vocabulário – já que temos palavras de origem comum, como é o caso de noite por exemplo, que em francês se escreve nuit, ambas vindas do latim noctem

Veja a seguir mais sobre as facilidades implícitas que estão presentes em todos nós, falantes de português, e que irão te ajudar a desmistificar essa ideia de que a língua francesa é algo extremamente difícil de se conhecer e dominar.

 

A, B, C , D e o escolhido foi você, alfabeto romano!

Sabia que você emprega diariamente o alfabeto mais utilizado do mundo? Sim, sim, inclusive para ler este texto, você está usando-o agorinha mesmo! 

Para ler e escrever em português, fazemos uso do chamado alfabeto romano, ou ainda alfabeto latino. Sua origem remonta o século VII a.C. na região do Lácio, na Itália. O latim era a língua do Lácio, região que ficava nos entornos de Roma. Daí o nome do alfabeto: latino (ou romano). 

Mas qual diferença faz saber qual alfabeto nós usamos ou deixamos de usar? Pois muito bem, para a nossa sorte, o alfabeto francês, por razões linguísticas e históricas já explicitadas, é o mesmo que o nosso! 

Ufa, olha que sorte?! Se você não quisesse aprender francês, mas russo, por exemplo, você teria de aprender um alfabeto completamente novo, o chamado alfabeto cirílico. E se não fosse russo, mas árabe, você continuaria tendo de aprender um alfabeto diferente, o alfabeto árabe. Mas árabe e russo ainda seriam tranquilos perto do japonês, para o qual existem três, isso mesmo, eu disse três sistemas de escrita diferentes, a saber: Hiragana, Katakana e o Kanji.

Eu aposto que neste momento você deve estar dando pulos de alegria por usar as mesmas letras que o francês, não é mesmo? Mas as semelhanças entre o português e o francês não param por aí!

 

Sintaxe à vontade!

A língua francesa segue a mesma ordem sintática, isto é, a mesma ordem de estrutura das frases, que a língua portuguesa. 

Ambas seguem o esquema SVO (Sujeito + Verbo + Objeto),  o mesmo usado por 42% das línguas faladas no mundo. 

Quer entender como isso funciona em uma frase? Veja o exemplo a seguir:

Jaime le sport 

Eu amo esporte 

Sujeito Verbo Objeto

Vale lembrar também que os pronomes que provavelmente ocuparão o lugar do sujeito na frase são, essencialmente, os mesmos que utilizamos no português:

Pronom personnel sujet X Pronome pessoal do caso reto

Je                      Eu

Tu                      Tu

Il/Elle                      Ele/Ela

Nous                      Nós

Vous                     Vós

Ils/Elles                   Eles/Elas

E, assim como no português, a concordância do francês será feita em gênero (masculino ou feminino) e número (singular e plural) com o sujeito da frase. Por isso, temos:

Il est beau   Elle est belle

Ele é bonito   Ela é bonita

Ils sont beaux   Elles sont belles

Eles são bonitos   Elas são bonitas

Tempos Verbais

Existe uma grande semelhança entre os tempos e os modos das conjugações verbais em português e em francês.

Como no português, o francês também tem os modos indicativo, subjuntivo e imperativo, por exemplo.

No  que toca aos tempos verbais, se formos pensar as possíveis correspondências  entre as duas línguas, poderíamos ressaltar as seguintes:

INDICATIVOINDICATIF

Presente do Indicativo Présent 

Pretérito imperfeito Imparfait

Pretérito mais-que-perfeito Plus-que-parfait

Futuro do presente Futur simple

Futuro do pretérito Futur antérieur

 

SUBJUNTIVO/ SUBJONCTIF

Presente do subjuntivo Présent du subjonctif

Pretérito imperfeito do subjuntivo Imparfait du subjonctif

Mas vale dizer que, tanto no português como no francês, o paradigma verbal não se reduz ao que foi exposto acima, sendo eles muito maiores do que isso nos dois idiomas, os quais contam com suas particularidades e que, por isso, possuem tempos e modos que não necessariamente correspondem entre si. 

São exemplos da não equivalência completa entre as duas línguas o fato de o português ter um tempo verbal chamado futuro do subjuntivo, que não existe em francês; e o francês, por sua vez, contar com o modo “conditionnel”, que não está presente no paradigma verbal do português brasileiro.

Vocabulário

A seguir, veja algumas palavras de origem latina que estão presentes tanto na língua portuguesa quanto na língua francesa e cuja leitura, na maior parte do tempo, é (praticamente) transparente para nós, lusófonos, mesmo em um texto em francês:

LATIM          PORTUGUÊS          FRANCÊS

trēs                     três                     trois

legĕre                ler                        lire

cattus                gato                    chat

noctem             noite                   nuit

lactem              leite                     lait

factum             fato                      fait

campus           campo                champs

cantus             chant                   canto

 

Ficou interessado em aprender essa nova língua românica sem sair de casa? Conheça aqui como funciona a metodologia do Curso de Francês Online, plataforma virtual do Grupo IFESP.

 

 

 

 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.