O grande feriado de 14 de Julho: 232 anos da Queda da Bastilha

12 de julho de 2021
Por  Administrativo

O dia 14 de Julho é considerado o maior feriado nacional da França. Todos os anos, como lembrete de um dos episódios mais significativos da história francesa e ocidental – isto é, a Queda da Bastilha -, milhares de pessoas acompanham desfiles, assistem a queimas de fogos e participam dos diversos programas comemorativos que se espalham por todo o país.

A seguir, entenda um pouco mais sobre a história e sobre a importância do 14 de Julho!

Breve histórico

 

Era o ano de 1789 e a França enfrentava uma crise econômica e social generalizada. Para sustentar o clero e a frívola nobreza, o regime absolutista sobrecarregava de impostos e brecava o desenvolvimento do Terceiro Estado, composto tanto pela burguesia enriquecida quanto pelas camadas urbanas e rurais mais pobres.

O cenário era, por um lado, de fome e falência, soma das secas prolongadas, do inverno severo, do desemprego e de acordos internacionais que tinham impactado negativamente a economia francesa. 

Por outro lado, porém, estava já presente um clima de revolução. Ideias iluministas como a necessidade de um governo representativo, a igualdade civil e a liberdade econômica se propagavam amplamente no meio burguês.

Foi temendo o perigo da insatisfação do Terceiro Estado que o rei Luís XVI permitiu a criação dos Estados-Gerais. Uma assembleia que continha representantes de todas as camadas sociais. As deliberações, no entanto, continuavam a ser favoráveis sempre à nobreza e ao clero.

Assim, em 20 de Maio, deputados burgueses se rebelaram, abandonaram a reunião e, se agrupando em um salão do Palácio de Versalhes, se proclamaram Assembleia Nacional responsável pela elaboração de uma constituição. O rei, sem conseguir desarticular o Terceiro Estado, cedeu. E, assim, iniciou-se a Revolução Francesa.

A Queda da Bastilha

 

Embora o movimento revolucionário já estivesse em curso, como vimos, o grande símbolo do início da Revolução foi a Queda da Bastilha. Um episódio de agitação popular que ocorreu em 14 de julho de 1789 e que representou um ataque decisivo à soberania absoluta do rei.

É que, nesse dia, num ato que demonstrava completa insatisfação para com a monarquia, parisienses atacaram e saquearam a Bastilha, espécie de cárcere em que Luís XVI mantinha preso, a seu critério e sem julgamento, quem ele quisesse prender. 

O significado do evento ultrapassou as barreiras da história francesa. Sua importância é tamanha que, na linha histórica ocidental, a Queda da Bastilha delimita o fim da Idade Moderna e o início da Idade Contemporânea.

O feriado nacional

 

Em 1880, o 14 de Julho foi oficialmente instituído como um feriado nacional francês. Desde lá, milhares de pessoas assistem, anualmente, ao tradicional desfile militar que se realiza na avenida Champs-Élysées. Trata-se, além disso, de um dia de muitos discursos, várias queimas de fogos e inúmeros eventos comemorativos que acontecem nos quatro cantos da França.

No aniversário de 232 anos da Queda da Bastilha, o feriado não será lembrete apenas da emancipação do povo francês. Porém, sobretudo, do valor da vida daqueles que, trabalhando sem cessar, se empenham em salvar, justamente, vidas.

Se você é um apaixonado por história e pela língua francesa, com certeza precisa ler nosso artigo sobre a importância do francês para a área de história.

 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.

Curso de Francês Online