É possível aprender francês sozinho?

by Administrativo abril 24, 2019

Ao ouvir relatos de poliglotas, dicas de autodidatas e histórias de pessoas que aprendem línguas por conta própria, duas reações são as mais recorrentes. Existem as pessoas que pensam “não é pra mim, eu não tenho o dom” (infelizmente a grande maioria) e aquelas que pensam “se ele consegue, eu também consigo!”. Hoje vamos te mostrar que qualquer um, independentemente da idade e nacionalidade, pode aprender francês sozinho!

Em vista de potencializar ainda mais seus estudos, para aprender francês rápido, a receita para o sucesso conta com dois simples ingredientes: a organização e a disposição. Se motive e leve a sério seus estudos! Criando o hábito de estudar pelo menos meia hora por dia, sua evolução vai crescer exponencialmente. E lembre-se do motivo de você estar aprendendo a língua mais bonita do mundo e quantos benefícios isso te trará pessoal e profissionalmente.

Porém, mais importante do que aprender francês é aprender a aprender francês. Infelizmente, a vontade por si só não vai te tornar fluente. Antes de falar, é necessário ouvir e antes de começar a escrever, é necessário ler muito.

Confira o passo a passo com as dicas infalíveis para aprender francês:

 

  1. Definindo seu objetivo e estilo de aprendizagem

Antes de começar a aprender, é muito importante definir seu objetivo com a língua francesa: você quer aprender para trabalhar? Estudar? Ou simplesmente porque gosta? Você precisará do francês para ler? Escrever? Ou escutar? Estabelecer um objetivo para o domínio do francês é fundamental para orientar seu aprendizado.

Por exemplo, se você precisar escrever, invista na leitura. Se a sua necessidade for escutar, abuse dos podcasts, youtubers e músicas franceses. Mas se quiser aprender a se comunicar, ter uma pessoa de referência na língua francesa, como um tutor ou professor, vai fazer toda a diferença.

 

  1. Inserindo a língua francesa no seu cotidiano

Se propor a aprender um novo idioma é como ganhar um novo amigo. É entender que você vai ter uma nova companhia no seu dia a dia. É muito importante que essa companhia seja prazerosa pra você, e manter essa relação em bons termos, já que é fundamental estar em contato com a língua todos os dias para se habituar a ela. Para isso:

  • Configure para o francês o idioma do seu celular e de todos os apps que você usa diariamente. Com isso, você aprenderá sem esforço alguns termos do dia a dia, vocabulário de direção e mobilidade, com apps de transporte, por exemplo, já que, em alguma medida, você se comunicará com o aparelho na outra língua.
  • Coloque uma etiqueta em todos os objetos e móveis da sua casa com a tradução em francês. Esse esforço trará mais familiaridade a palavras que fazem parte de um vocabulário simples e, portanto, muito importante de ser aprendido.
  • Em todas as situações do cotidiano, mesmo sozinho em casa, desenvolva o hábito de se perguntar: como eu diria isso em francês? Essa prática te ajudará a elencar suas prioridades na hora de aprender a língua. Se você tem dificuldades de se localizar nos lugares, por exemplo, é importante saber pedir referências no idioma.
  • Sites e aplicativos de aprendizado online são bons aliados no início da sua caminhada, para começar a aprender vocabulário básico. Não aprendemos nem entendemos o idioma só com eles, mas essas são boas formas de manter o contato e fixar vocabulário.

 

  1. Ler em francês

Ler em francês é um verdadeiro desafio para quem não sabe nada do idioma. Por isso, pode ser uma boa forma de se acostumar com a escrita, já que a leitura te ajudará com a memorização, e a gramática será assimilada automaticamente. Se esse é o seu caso, comece comparando uma letra de música em francês, por exemplo, com a tradução dela. Serve para quaisquer pequenos textos, é só colocar a tradução ao lado e comparar. Você vai perceber a quantidade de semelhanças entre o francês e português!

A partir daí, não importa o conteúdo, procure todo tipo de texto em francês, desde bula de remédio até livros infantis. Acostumar-se com a escrita é o primeiro passo para se familiarizar com a língua. Nós separamos uma lista de livros por nível de francês, que tal já pegar algumas ideias de textos pra você lá?

Um boa dica para os amantes de quadrinhos, os franceses e belgas são campeões em histórias em quadrinhos. Aproveite e se divirta com As Aventuras de Tintin, Smurf, Asterix…

 

  1. Ouvir o francês

Entrando em contato progressivamente com novas palavras, frases e estruturas, a tendência é que a sua capacidade cerebral de fixar e reproduzir essas palavras frases e estruturas aumente.

Ouvindo o francês em filmes:

 

  • Assista a 2 filmes em francês por semana. Comece com a legenda em português, e quando se sentir preparado, mude a legenda para o francês. Por fim, quando atingir um nível mais avançado, tente assistir aos filmes sem legendas.
  • Assista aos filmes e séries com papel e caneta em mãos. Nunca deixe suas dúvidas para depois! Sempre que se deparar com uma nova palavra ou expressão, pause e anote. Se não quiser procurar o significado na hora, anote e procure no dicionário no final do dia.
  • Repita em voz alta as palavras e expressões que aparecem frequentemente em filmes, seriados, músicas… Se não é a primeira vez que você ouve essa palavra ou frase, ela deve ter alguma importância. Toda vez que escutá-la, repita em voz alta e analise os contextos nos quais elas estão sendo utilizadas. : voilà, c’est la vie, ooh la la, ouiouiouiouioui, ouais.

 

Ouvindo o francês em músicas:

Lembra daquela letra de música que você pegou para ler? Agora você vai ouvi-la para tentar associar com a parte escrita e o significado. Depois de fazer isso com algumas músicas, tente ouvir e deduzir o significado sem ver a letra. Segundo a neurocientista Carla Tieppo, “A perspectiva de finalmente entender uma letra que você nunca entendeu traz muita motivação, que é uma condição básica para o aprendizado”.

Além disso, algo que melhora muito a pronúncia é cantar. Pegue a letra daquela música que você adora e cante a partir dela. E se não souber por onde começar a procurar, confira a playlist de músicas francesas que montamos no Spotify!

 

  1. Falar francês

Por onde começar? Para falar qualquer língua, existem algumas frases-chave que podemos aprender para se habituar a ela e que têm sua utilidade, dependendo da circunstância. No começo, não tem problema decorar, mas é importante entender o sentido e o motivo da estrutura da frase. Alguns exemplos são:

– Aprender a se apresentar em francês;

– Pedir direções;

– Objetos do dia a dia;

– Expressar sentimentos, qualidades e preferências;

– Apresentar suas aptidões profissionais.

 

  • Erre muito! É normal sentir-se inseguro para começar a pôr em prática a nova língua, principalmente se a pronúncia for tão diferente do português, como é o caso do francês. Mas não podemos nos esquecer de que a única forma de acertá-la é errando, e só vamos errar, se nos permitirmos tentar!
  • Explore o território desconhecido de sons e estruturas. Enquanto lusófonos (pessoas cuja língua materna é o português), temos um arcabouço de fonemas e estruturas que utilizamos quando nos comunicamos. Nesse momento, é fundamental se permitir transcender essas fronteiras, desligando-se das premissas que carregamos no modo português. Mude a chavinha!

Ex. Para ler a palavra aujourd’hui, não devemos tentar pronunciar com base no português, a pronúncia correta não será da forma que lemos. Mas se ajudar, vale escrever ao lado da palavra em francês como pronunciaríamos de acordo com o português: ô-jur-duí

  • Encontre uma referência no idioma. Essa é a parte mais importante para quem quer aprender a falar francês. Melhor ainda se a pessoa for nativa no idioma, por isso arranjar um professor ou tutor nesse processo é fundamental na hora de praticar sua pronúncia.
  • Grave áudios no whatsapp! Comece gravando frases para você mesmo e depois peça para sua referência gravar também. A partir daí, ouça sua voz, identifique seus erros e compare sua pronúncia com a da outra pessoa. Esse é um método muito eficaz para entender seus erros e fixar as formas corretas.
  • Conversas de banho! Aproveite a hora do banho para falar em francês em vez de cantar. Simular um diálogo te força a ter os dois lados da conversa. Ex.: pedir direções e dar direções.
  • Parceiro de aprendizado. Sugira para aquele amigo que também sempre quis falar francês para vocês aprenderem juntos. Assim, vocês podem se estipular metas, desafios e combinar rodízios, por exemplo, escolher um dia da semana para falar só em francês. Progressivamente, vocês poderão aumentar a frequência na medida em que a interação flui.
  • Use expressões na outra língua o máximo que puder. Mesmo que seja entre frases em português procure aplicar as expressões que você conhece quando o contexto permitir. É importante aplicar o francês com a maior frequência que conseguir à sua rotina. Utilizar a língua em situações cotidianas ajuda a incorporá-la a seu repertório, até o momento em que você atribuirá automaticamente a expressão ao momento!

 

  1. Escrever em francês

A escrita está intimamente ligada com a memória. Para estudar para uma prova, por exemplo, um dos métodos eficazes de memorização é escrever. Com o francês, não poderia ser diferente. Então quando se sentir preparado, invista na escrita!

  • Escreva à mão. Faz toda a diferença em relação a digitar, já que além de prestarmos mais atenção nas palavras, não somos corrigidos automaticamente, como com o celular.
  • Insira a escrita em francês no seu dia a dia. Se não der para fazer uma redação por dia, escreva coisas simples que você escreveria em português: lista de compras, bilhetes para seu/sua parceiro(a), anotações rápidas, etc. Na hora de conversar com aquele seu amigo que sempre manda áudios de 10 minutos, transcreva os áudios em francês! Isso também ajuda demais. Seu amigo vai entender se você não prestar muita atenção…
  • Abrace a gramática. Essa é a hora de fazer as pazes com as regrinhas gramaticais, ou quem sabe reencontrar uma grande amiga. Sim, é a parte mais difícil quando se trata do francês, até para os próprios francófonos, mas você deve se acostumar com ela desde o começo do processo de aprendizagem.

 

  1. Revisão x Novos conteúdos

Na hora de aprender uma matéria nova, é importante se certificar de que a antiga está bem fixado. No entanto, dependendo do seu nível, melhor do que procurar aprender vocabulários diferentes, é pensar em diferentes formas de usar o que você tem a sua disposição, pensando nos possíveis contextos de aplicação. Além de, efetivamente, praticá-los.

Aprendendo novas palavras, procure manter uma relação entre elas. Não faz o mínimo sentido aprender como dizer mostarda e paraquedas em francês, numa mesma sequência. O ideal é aprender novas palavras em frases, dentro de contextos e que permitam assimilação entre elas.

 

Onde encontrar uma pessoa de referência?

O Curso de Francês Online, do Grupo IFESP, ao contrário das escolas tradicionais presenciais de francês, investe muito nas quatro competências do idioma: ouvir, ler, escrever e falar! Além de tutores nativos, oferecemos laboratório de pronúncia e fóruns para você se comunicar com outros estudantes do idioma.

Social Shares

Related Articles

1 Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • Sabrina

    Muito bom! Estou começando com o francês e nessa fase de imersão linguística este post foi de grande valia!

    Responder