Canadá: o casamento entre a língua francesa e a inglesa

by Administrativo abril 23, 2019

O Canadá é o segundo maior país do mundo: seria quase injusto limitar tanto espaço a uma só língua! O bilinguismo é uma característica muito comum entre os países colonizados. Na África, por exemplo, continente com a maior quantidade de línguas do mundo, a maioria dos países fala francês e o dialeto regional, inglês e o dialeto regional ou português e o dialeto regional.

 

Origens do bilinguismo

O Canadá, fruto de disputas de colonizadores franceses e ingleses desde o século XV, é o único país não africano bilíngue inglês-francês. Isso significa que ele tem duas línguas oficiais, e o setor da prestação de serviços, teoricamente, tem que operar da mesma forma. Entretanto, a realidade difere um pouco da legislação oficial. Como a maioria da população canadense tem apenas o inglês como língua nativa, muitas regiões não oferecem serviços na língua francesa.

 

A província francófona

A província de Quebec é a única que mantém como idioma oficial somente o francês, inclusive com leis específicas para proteger a língua francesa. Ainda assim, a maioria da população também fala inglês, sobretudo os jovens, já que o ensino no nível elementar é por lei, bilíngue. Mas a cultura francesa orienta os québécois a preservar seu idioma e, para isso, eles traduzem absolutamente tudo! Na França é comum a manutenção de anglicismos, em termos como “chewing gum” (chiclete), “stop” (pare), “week-end” (fim de semana). No Quebec, não tem essa de inglês: chiclete para eles é gomme, nas placas na rua está escrito arrêt e todos aguardam ansiosamente pelo fin de semaine.

 

Influências do inglês na língua francesa

Não obstante, o francês quebequense absorveu muita influência no inglês, sobretudo na pronúncia. O francês do Quebec é muito diferente do francês da França, principalmente em termos de vocabulário e pronunciação. O som do “ê” (é em português) no francês da França, no Quebec vira uma espécie de ei, o mesmo som da vogal a em inglês. Por exemplo, a pronúncia da palavra même (mém em português) vira maime, assemelhando-se com o same do inglês. A pronúncia das palavras bâtiment e visage, no francês do Canadá, fica alguma coisa como bótiman e visóge. E talvez o mais emblemático: voiture (carro) no francês da França é char no francês quebequense (quase “car”!).

Esse vídeo é bem interessante para entender as diferenças de sotaque e algumas expressões típicas de cada região!

 

Os xingamentos no francês québécois também são engraçados, pois recuperam a influência religiosa católica no país desde a idade média. O próprio verbo “xingar”, que seria jurer em francês da França, é sacrer (consagrar/sacralizar) no francês québécois. Entre os sacres mais comuns estão o Tabarnak (tabernáculo), Ostie (hóstia), Crisse (Cristo) e Câlice (cálice).

 

Qual idioma escolher?

Se você está indo para o Canadá, e quiser aproveitar ao máximo, é possível aprender os dois idiomas ao mesmo tempo.

Se você for para Toronto ou Vancouver, por exemplo, faz mais sentido falar inglês. Lembrando ainda que a língua oficial do mundo dos negócios no país é a língua inglesa. Entretanto, se você estiver indo fazer intercâmbio estudantil, é mais recomendável aprender francês, já que Montréal, por exemplo, foi recentemente eleita a melhor cidade para estudantes, e faz parte da província francófona. Morar no Quebec é uma ótima ideia se você procura por uma alta qualidade de vida por um preço menor que em outras regiões do Canadá.

 

Por onde começar?

Aproveite a chance de estudar com o melhor curso de francês online. Só no Curso de Francês Online você encontra: metodologia inovadora, tutores nativos para tirar dúvidas, laboratório de pronúncia e atividades interativas.

 

Social Shares

Related Articles

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *