Questions? Feedback? powered by Olark live chat software
(11) 99111-9425
(11) 3031-3599

Aprender francês na Bahia: uma história cultural e política

Por Administrativo maio 23, 2019
estudar francês na bahia

A França espalhou diversas influências por todo o Brasil, algumas das quais já falamos sobre nos artigos do Rio de Janeiro, de Brasília, de Curitiba, de Rio Grande do Sul, entre outros. Hoje vamos falar do estado da Bahia, um dos grandes corações do Brasil. Será que essa região brasileira tem alguma relação com a França? Vamos ver!

Antes de tudo, se você chegou até esse artigo, talvez você tenha algum interesse sobre a cultura e a língua francesa. Que tal aproveitar para experimentar nosso curso de francês por 7 dias?!

quero-aprender-francês

Conjuração Baiana e Revolução Francesa

Já é conhecido de alguns que a Revolução Francesa inspirou alguns movimentos sociais no Brasil. Entre eles, está a Inconfidência Mineira que, ao contrário do que muitos acreditam, não tem necessariamente uma influência clara da Revolução Francesa, nós falamos mais sobre no nosso artigo sobre Estudar francês em Minas Gerais. Contudo, segundo o professor Manoel Cantalejo, não é possível estudar os fatos históricos isolados, segundo ele, a Conjuração Baiana teria sim relação com a Revolução Francesa.

Embora não se possa afirmar nada, ainda assim é interessante relembrar esse feito histórico que se assemelha aos ideais de igualdade propagados pela Revolução Francesa. Em 1978, era possível ver espalhado pelas ruas de Salvador panfletos que chamavam os cidadãos para uma revolução contra a coroa portuguesa, os membros do movimento acreditavam que era preciso pensar em uma república baiana, um local onde todos seriam iguais.

Em uma sequência didática elaborada pelo professor mencionado, os alunos deviam comparar trechos traduzidos da Revolução Francesa com trechos da Conjuração Baiana. Nos trechos, ficou evidente que os dois acontecimentos estavam ligados por um mesmo sentimento: a vontade de liberdade e de viver em uma sociedade onde todos pudessem ter as mesmas oportunidades.

Contudo, é importante ressaltar que embora os ideais fossem parecidos, os dois movimentos se encontravam em meios sociais diferentes e que, por isso, tinham fins diferentes. De qualquer modo, é no mínimo interessante perceber como as ideias da Revolução Francesa tiveram um alcance grande no mundo.

 

A Bahia pelos olhos de Pierre

pierre-vergerPierre Verger é um fotógrafo e etnógrafo francês conhecido por ser apaixonado pela Bahia! Pierre viajou por vários lugares do mundo, ele amava a cultura africana e sentiu na Bahia uma grande influência da África e, por isso, resolveu se instalar na região por um tempo, tempo esse que se prolongou por 50 anos.

Alguns consideram que ele teve um papel muito importante ao retratar, por meio de suas lentes, o cenário baiano da época, obras que serviram, de certa forma, para mostrar ao mundo um pouco da Bahia, em momento histórico em que não se existia tantos registros fotográficos da região.

Ele se interessava particularmente pelo candomblé que, segundo ele, é uma religião que permite as pessoas mostrarem quem elas realmente são, ou seja, nos permite despir a máscara social.

O fotógrafo produziu mais de 62.000 negativos e tinha uma biblioteca de mais três mil volumes, todos esses materiais serviram para fundar o espaço cultural construído em sua homenagem em 1988: Espaço cultural Pierre Verger.

 

E hoje em dia?

Oportunidade de intercâmbio para a França pela UFBA

Os estudantes da Universidade Federal da Bahia podem se beneficiar da possibilidade de intercâmbio com diversas faculdades francófonas, a lista completa das instituições conveniadas você pode acessar aqui. O nível de francês exigido pelas faculdades à nível de graduação pode variar entre B1 e B2, dependendo do curso do aluno. Por isso, caso você seja estudante da UFBA, fique atento às datas de provas de proficiência em francês. Para acessar nosso miniguia de diplomas em francês é só clicar aqui.

 

Oportunidades de emprego

Empresas francesas visam há algum tempo se instalar na Bahia. Entre elas estão a empresa de energia Engie, a Capegmini fornecedores de serviços de consultoria, tecnologia e outsourcing e a Vinci, construtora e operadora aeroportuária. Saber falar francês pode ser um grande diferencial para trabalhar ou para quem já trabalha nessas empresas!

A Engie, como anunciado pela RFI, conseguiu adquirir os direitos de concessão de um importante complexo eólico de 605 megawatts localizado na Bahia. A empresa pretende se tornar um ator importante da energia renovável, por isso ela também visa comprar outras duas hidrelétricas brasileiras.

A Capgemini, multinacional francesa, já está presente em Salvador há alguns anos, e é uma ótima oportunidade de trabalhar em uma empresa que foi eleita a mais ética do mundo pelo Ethisphere Institute.

A VINCI administra o aeroporto internacional de Salvador Luís Eduardo Magalhães desde 2017 e a concessão vale por 30 anos. O local passava por vários problemas estruturais e desde então a VINCI vem pensando em novas oportunidades de rotas, aumentando o tráfego de passageiros e conferindo o desenvolvimento contínuo do aeroporto.

 

Que tal começar a aprender francês?

Depois dessa breve exposição mostrando um pouco da ligação cultural entre a França e a Bahia e ao mesmo tempo, as oportunidades de intercâmbio e emprego, você ficou animado para começar seu curso de francês?

Deixamos mais uma vez aqui o convite para você testar as funcionalidades da nossa plataforma e ver se você gosta!

Social Shares

Artigos relacionados

Escrever comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *