Minha experiência vivendo em Montreal, Quebec

12 de abril de 2019
Por  Administrativo

Meu nome é Giulia, sou estagiária no IFESP, eu morei 2 anos no Canadá, mais especificamente na província do Quebec, e hoje eu queria compartilhar com você um pouco da minha experiência lá!

Em 2014, deixei tudo e todos que conhecia no Brasil e segui meus pais rumo ao Canadá. Morei 2 anos em Montreal, a maior cidade da província do Québec e posso dizer que foi uma das melhores experiências da minha vida. A cidade é maravilhosa, tem de praias a montanhas de neve no meio da cidade. Os parques, que são numerosos e espalhados por toda a cidade, são esplêndidos, tanto no inverno, quando os lagos se transformam em rankings de patinação no gelo aberto a todos, quanto no verão. A cidade é viva! Festas como o famoso festival de jazz, em abril, ou a Fête des neiges que celebra o inverno, acontecem durante o ano todo celebrando todas as estações.

Eu me mudei para essa cidade um pouco a contragosto, aos 13 anos não queria deixar meus familiares e amigos no Brasil e ter que me reencontrar neste país cuja língua eu não falava. No meu primeiro ano, fui colocada em uma escola, próxima ao meu bairro, onde aprendi a falar o francês da região e então conheci pessoas que se encontravam na mesma situação que eu: tentando descobrir esse novo país, sem falar a língua nativa e tentando se integrar do melhor jeito possível. E assim, fiz meus primeiros amigos. Logo, aprendi o necessário para me virar nesta cidade sem muitos problemas de comunicação e em torno de um ano fui considerada suficientemente fluente para poder mudar de escola e começar a estudar junto aos quebequenses. Para a minha surpresa, todos, ou a grande maioria, eram da primeira ou segunda geração de imigrantes então não tive problemas de integração.

chateau-frontenac

O Canadá é um país lindo. Em meu tempo lá, pude conhecer várias cidades na província do Quebec e outras em outras províncias do país. A capital, Ottawa, é sem dúvidas uma cidade a ser visitada. O parlamento, o Parliament of Canada, é aberto a visitas e é a apenas uma hora da cidade de Montreal. A cidade de Quebec, capital da província de Quebec, é uma cidade grande com uma bagagem histórica ainda maior. Quando fui, tive a oportunidade de ficar hospedada dentro de um dos mais famosos castelos do país, o Château Frontenac, que fica no centro histórico da cidade que é sem dúvidas o lugar mais bonito para vistas. Toronto é sem dúvidas a minha cidade preferida. Eu sempre amei cidades grandes, com prédios altos e bem movimentadas. Por isso amo Toronto, a cidade tem tudo isso e ainda por cima é muito bem organizada, muitos até a chamam de Nova York canadense.

 

Sobre Montreal

Montreal_curso_de_frances

A cidade de Montreal é completamente multicultural. Existem bairros chineses, indianos, italianos, franceses e até uma nova comunidade de brasileiros se formando. Lá, se come do bom e do melhor e de todos os tipos de comida (tem até uma padaria brasileira que vende suco de maracujá). O multiculturalismo é o que torna essa cidade tão rica e com o tempo se aprende a desfrutar do melhor de cada cultura. No bairro chinês, ou Chinatown, os famosos barbecues coreanos são os melhores e pelos melhores preços. No italiano, ou “petite Italie” como chamam, as pizzarias estão em todos os lugares e as típicas cantinas italianas são os melhores lugares se você está com muita fome. Para estética, as indianas são as vencedoras para fazer a sobrancelha e depilação (e pelo melhor preço!), as brasileiras competem com as chinesas para a unhas e em salões brasileiros se encontram até mesmo bancadas para venda de havaianas.

Pela cidade pode se encontrar vários “dépanneurs” espalhados por todos os bairros, esses são o equivalente a uma mistura entre um mini mercado e uma banca de jornal no Brasil e são bem úteis quando se precisa fazer uma comprinha rápida e não está afim de ir até o mercado ou até recarregar seu cartão de ônibus e metrô. O transporte público lá funciona com perfeição! Foram poucas as vezes em que tive problema e em todas elas o motorista se desculpou pelo atraso, mesmo se foram apenas 5 minutos. Onde o metrô não te leva você pode ter certeza que algum ônibus levará. Existem 4 linhas de metrô, com mais de 70 estações espalhadas pela cidade. Além disso, algumas estações são conectadas às linhas de trem que levam a cidades periféricas. Os passes de ônibus (STM) podem ser mensais ($83 para não estudantes)  semanais ($ 25,65),  diários ($10), valendo por duas horas ($3,25), entre outras opções, você podem pagar um valor fixo e usar quantas vezes quiser e estudantes têm desconto. Na verdade, estudantes em Montreal têm desconto em quase tudo, com sua carteirinha estudantil você chega a pagar menos até em computadores e eletrodomésticos.

 

Faz frio mesmo no Canadá?

frio_canada_cursode_frances_online

Quando falo que morei no Canadá a primeira pergunta que me fazem é sobre o frio. E sim gente, faz MUITO frio. Em Montreal, que é um pouco mais quente do que a cidade de Quebec, cheguei a pegar temperaturas próximas a -30 graus com sensação térmica de -40. Nesses dias, não recomendo sair de casa. Porém nos dias em que a temperatura se encontra acima dos -20 graus (a maioria durante o inverno) não tem porque não sair. A vida lá não pára por causa da temperatura. Tudo e todos são muito bem equipados. Os casacos aguentam até -30, as botas também. Tem aquecedor em todos os lugares e água quente em quase todos os banheiros. Além disso, durante o inverno todos vivem pelas cidades subterrâneas onde se pode encontrar todas as lojas que se encontra do lado de fora. Estas são como shoppings, porém maiores e sempre conectadas com estações de metrô e entre elas, fazendo com que você possa caminhar várias estações por baixo da terra.  Durante os meses de dezembro e janeiro 2017/2018, estive em Montreal e esse foi o inverno mais frio que peguei por lá. No dia da virada do ano eles fazem uma grande festa no velho porto, ou vieux-port, que é um dos lugares mais lindos da cidade, com música ao vivo e fogos de artifício. Porém, neste ano a festa durou metade do tempo que dura normalmente e, além disso, as pessoas foram aconselhadas a não irem pois o frio era tanto que se corria o risco de queimaduras de gelo as chamadas “engelures”.

 

Custo de vida

Morar em Montreal é um pouco mais caro do que morar em São Paulo, porém, a cidade canadense tem seus benefícios que explicam o porquê de ser 10% mais cara do que a capital paulista. Em Montreal, 15% do preço que você paga são de impostos e estes só são acrescentados no final da sua compra, então preste atenção nas etiquetas porque o final da compra sempre dará mais do que o que está indicado nelas. Porém, esses 15% de impostos são revertidos em escolas públicas de qualidade, em transporte público eficiente e em um dos melhores sistemas de saúde pública do mundo.

 

Imigração e segurança

Em meu período lá tive pouco contato com os quebequenses que não eram primeira ou segunda geração de imigrantes. A verdade é que nem sempre eles aceitam bem os imigrantes, principalmente se te escutam falar com algum tipo de sotaque ou falando outra língua. Já aconteceu de eu estar andando com meus pais e falando em português e receber olhares de reprovação e até comentários do tipo “você veio aqui para roubar meu emprego”. Porém não são todos assim, meu pai fez ótimos amigos quebequenses pelo meio acadêmico que vieram até nos visitar quando voltamos para o Brasil e com quem falamos até hoje.

Na cidade a segurança é muito boa, tanto que as pessoas deixam as portas de suas casas abertas. Nunca ouvi falar de um assalto armado e foram raros os casos de invasão domiciliar. Porém, furtos ocorrem com uma frequência notável. Minha mãe teve sua bolsa roubada em um restaurante e o dinheiro de dentro de sua carteira em um café no centro da cidade. Mas, em meu tempo lá nunca me senti insegura ou com medo de sair na rua, mesmo voltando de madrugada e sozinha.

Em 2017, Montreal foi considerada pelo QS Best Student City Ranking a melhor cidade para se morar sendo estudante. Realmente, a cidade tem tudo de bom para os que desejam estudar lá. Além de múltiplos descontos para estudantes de todas as idades, a cidade tem uma das maiores e mais visitadas bibliotecas da América do Norte, a UQUAM, onde estudantes de todas as faculdades se reúnem para estudar, fazer reuniões e pesquisas dentro de um dos maiores acervos de livro. Ademais, existem bibliotecas espalhadas por todos os bairros, o que torna ainda mais fácil o estudo. Os estudantes se reúnem para estudar ou estudam sozinhos em cafés próximos a suas casa e universidades e é comum que os caixas destes cafés também sejam estudantes que quando não estão atendendo clientes, estão estudando com seus livros abertos ao lado. Além disso, a cidade tem ótimas faculdades, reconhecidas mundialmente como a Universidade de Mcgill e Universidade do Quebec em Montreal, que estão classificadas entre as top 100 no mundo, e a Universidade de Laval no Quebec que também é muito bem conhecida. Se você quiser saber mais informações sobre estudar no Quebec, nós escrevemos um artigo sobre o sistema de ensino no país, com dicas de universidades e escolas de ensino médio.

 

Conheça cada vez mais sobre o mundo francófono

Existem muitos países que têm o francês como língua oficial, um deles é o Canadá, do qual falamos nesse artigo. Aprender francês é abrir portas para conhecer diversas culturas, pessoas e variações linguísticas. Sabendo disso, que tal testar gratuitamente nosso curso de francês por 7 dias? É muito fácil, basta acessar nossa página do experimente grátis, se cadastrar e voilà, você tem acesso à diversos conteúdos da nossa plataforma!

 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.