Preparação para o CACD: 6 sugestões para o seu cronograma de estudos

31 de agosto de 2020
Por  Administrativo

Todos aqueles que ambicionam ingressar na área da diplomacia brasileira sabem o quão fundamental é o período de preparação para o CACD. O Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata, que seleciona candidatos para o Curso de Formação de Diplomatas do Instituto Rio Branco, é concorrido, difícil e estrada obrigatória para quem quer seguir na profissão.

 

Com três fases, sendo a primeira composta por provas objetivas e as outras duas compostas por provas dissertativas, o concurso abarca um currículo extenso de 10 disciplinas e exige, de seus candidatos, os conhecimentos mais amplos e variados. 

É preciso estar afiado em  História do Brasil, História Mundial, Política Internacional, Geografia, Economia, Direito, Português, Inglês, Espanhol e Francês. Muita coisa, não? 

Durante o período de preparação, algumas práticas simples podem potencializar o aprendizado e colaborar para um programa de estudos eficaz. Aí vão as nossas sugestões!

 

1. Entenda os critérios de avaliação

O primeiro passo para estudar de modo verdadeiramente eficiente e produtivo é, sem dúvidas, conhecer os critérios que norteiam a banca examinadora da prova. Tê-los em mente não apenas otimizará o seu tempo de estudo como também guiará tanto o seu olhar diante de um tema a ser estudado quanto a construção da sua resposta diante de uma questão.

Você deve conferir o edital, o qual explicita os parâmetros avaliativos para as provas dissertativas, e, a partir disso, montar um cronograma objetivo e bem direcionado

 

2. Aproveite o cruzamento temático entre disciplinas

É comum que um mesmo tema acabe sendo conteúdo de mais de uma disciplina. Os blocos econômicos internacionais aparecem, sob perspectivas variadas, tanto em Geografia quanto em Política Internacional, por exemplo. 

Leve isso em consideração na hora de se programar! Pode ser muito vantajoso estudar diferentes abordagens em paralelo e construir, assim, um conhecimento multifacetado.

 

3. Faça sínteses

Não adianta dominar conceitualmente um assunto se você não conseguir comunicá-lo através de uma escrita clara e conexa. Assim, a dica é: organize seus conhecimentos escrevendo sínteses de leituras e de temas específicos. Lembre-se que o CACD tem duas fases dissertativas e, por isso, é preciso treinar muito! 

 

4. Dê atenção para as línguas

Muitos candidatos optam por priorizar o estudo das outras disciplinas durante o período de preparação, de modo que as notas mais baixas costumam ser justamente as das provas de línguas estrangeiras – inglês, espanhol e francês.

Você, consciente de que o CACD é muito disputado, precisa saber o quão importante é dominar os idiomas e fazer boas provas enquanto um diferencial para aumentar sua nota geral e suas chances de ingressar na carreira de diplomata. Por isso, integre o estudo das línguas no seu cronograma e invista tempo entendendo a forma como cada uma delas é cobrada no concurso.

 

5. Esteja sempre atualizado

Muito do que aparece na prova não está propriamente nos livros, mas, ao invés disso, nos jornais. Mantenha-se informado e atualizado, lendo jornais reputados e acompanhando as principais notícias do mundo.

 

6. Treine com as provas anteriores

Para quem está se preparando para a prova, fazer simulados só traz vantagens. Além de ser uma maneira de criar resistência e de se familiarizar com o exame, é possível também entender melhor a estrutura das questões e colocar em prática tanto os seus conhecimentos referentes aos conteúdos quanto as suas habilidades de leitura e escrita, fundamentais para o CACD.

 

Por fim, você não pode esquecer: um planejamento bem pensado, seguido com disciplina e que considera a realidade estrutural da prova é indispensável para um período de preparação produtivo. 

 

Para mais dicas, não deixe de assistir também nosso webinar sobre a carreira de diplomata e como se preparar para o concurso do Itamaraty:

Webinar sobre carreira de diplomacia

 

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdos exclusivos.